quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Irmãos, quanto a mim,não julgo que o haja alcançado; mas uma coisa faço, e é que,esquecendo-me das coisas que atrás ficam, e avançando para as que estão diante de mim,Prossigo para o alvo, pelo prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus. (FP 3:13-14)

Quando perguntaram recentemente a uma jovem:
“O q significa pra vç o Ano Novo?” ...e ela respondeu q
eram + 365 dias, só isso.

Pensei bastante na resposta dela e fiquei curioso pra saber se as coisas na sua vida se haviam tornado tão desesperançadas a ponto d fazer c/ q cada dia começasse indiferentemente no seguinte, será q ela se sentia tão impotente por ñ ter o controle sobre as circunstâncias? E as resoluções d Ano Novo? C/ certeza as resoluções a ajudariam a sentir q ñ era o caso d apenas + um dia... haveria coisas na vida dela q a abatiam tanto a ponto d ela pensar apenas em conseguir chegar ao fim do dia? Para aquela jovem um alvo terreno e certamente um alvo celestial, era algo q ñ conseguia sequer considerar quanto + achar q o grande Deus teria tempo para ela.Se tão somente ela soubesse! Alguém lhe contaria q o Deus q ela se julgava sem forças pra conhecer era realmente o Deus dos derrotados? Se ela soubesse isso o ano novo ñ seria apenas + 365 dias; seria o início d alguma coisa boa. Somos nós como aquela jovem c/ poucas esperanças d se dar bem na vida? Este ano vai se tornar tão só um período d + 365 dias? O q nos mantém amarrados ao passado roubando-nos o presente ou a possibilidade d um futuro? Estamos tão traumatizadas q nos sentimos + confortáveis pensando em traumas do passado q nos concentrando no presente? Temos permitido q nosso passado nos conserve no passado? D algum modo precisamos fazer como Paulo diz em FP 3:13: Esquecer-nos do q ficou para trás e avançar para as coisas q estão adiante. Prosseguir para o alvo. Somente c/ o poder d Deus podemos avançar cada dia, e certamente avançaremos ao começar + um ano... c/ o Seu poder, este ano q chega ñ se tornará apenas + 365 dias, pode ser o ano q nos livrará d nós mesmos, a fim d q Deus nos use!

Um comentário:

Morená disse...

Pétalas e espinhos


A um homem, quando nasceu, foi lhe dado uma cesta de pétalas de rosas e uma cesta de espinhos.

E lá foi o homem pela sua vida caminhando.

De vez em quando jogava umas pétalas de rosas aqui, outras ali ao chão e muitas e muitas vezes jogava espinhos...

E lá foi o homem caminhando, jogando poucas pétalas de rosas e muitos espinhos ao chão...

Quando chegou no fim da sua vida, a cesta de pétalas de rosas estava praticamente cheia, enquanto a de espinhos estava quase vazia e diante de Jesus perguntou:
- Jesus, aqui estou, já terminei a minha missão, o que faço agora?
E Jesus com os olhos fixos naquele homem, respondeu-lhe:
- E agora, meu filho, volte pelo mesmo caminho que você veio.

Espalhe amor e alegria pela sua vida, tratando bem o seu semelhante e todos os seres existentes nesta terra, pois, certamente, se não o fizer, sofrerás mais tarde com a dor dos espinhos nos seus pés.

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.