sexta-feira, 29 de julho de 2011

Pois todos os nossos dias vão passando na tua indignação; passamos os nossos anos como um conto que se conta. ( SL 90:9 )

Um amigo meu abriu a gaveta da cômoda d sua esposa e pegou um pequeno pacote embrulhado c/ papel d seda: Ele disse... ñ é um simples pacote. Tirou o papel q o envolvia e observou a bonita seda e a caixa. Ela comprou isto na 1° vez q fomos a um local muito especial, há uns 8 ou 9 anos... e nunca o usou... estava guardando-o para uma ocasião especial. Bem, creio q esta é a ocasião. Aproximou-se da cama e colocou a prenda junto c/ as outras roupas q ia levar para a funerária. Sua esposa tinha acabado d morrer. Virando-se para mim, disse: Não guarde nada para uma ocasião especial, cada dia q se vive é uma ocasião especial. Ainda estou pensando nestas palavras... já mudaram minha vida. Agora estou lendo + e limpando menos. Sento-me no terraço e admiro a vista sem preocupar-me c/ as pragas, fico + tempo c/ minha família e menos tempo no trabalho. Compreendi q a vida deve ser uma fonte d experiências a desfrutar, ñ para sobreviver. Já ñ guardo nada, uso meus copos d cristal todos os dias, coloco uma roupa nova para ir ao supermercado, se me dá vontade, já ñ guardo meu melhor perfume para ocasiões especiais, uso-o quando tenho vontade. As frases "algum dia..." e "qualquer dia..." estão desaparecendo d meu vocabulário. Se vale a pena ver, escutar ou fazer, quero ver, escutar ou fazer agora, ñ estou certo do q teria feito a esposa d meu amigo se soubesse q ñ estaria aqui para a próxima manhã q todos nós ignoramos. Creio q teria chamado seus familiares e amigos + próximos. Talvez chamasse alguns amigos antigos para desculpar-se e fazer as pazes por possíveis desgostos do passado. Gosto d pensar q teria ido comer comida chinesa, sua favorita. São estas pequenas coisas deixadas por fazer q me fariam desgostoso se eu soubesse q minhas horas estão limitadas. Desgostoso, pq deixaria d ver amigos c/ quem iria encontrar cartas... cartas q pensava escrever "qualquer dia destes". Desgostoso e triste, pq ñ disse a meus irmãos e meus filhos, c/ suficiente freqüência q os amo. Agora trato d ñ atrasar, adiar ou guardar nada q traria risos e alegria para nossas vidas. E a cada manhã digo a mim mesmo q este será um dia especial. Cada dia, cada hora, cada minuto, é especial.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.