sábado, 4 de agosto de 2012

Bem-aventurados os pacificadores, porque eles serão chamados filhos de Deus; ( MT 5:9 )

Fico tentando imaginar como seria a nossa vida hj se Adão, diante da primeira falta, em vez d transferir a culpa para Eva dissesse: “POR FAVOR, Senhor ME PERDOE, deixei a Eva sozinha admito a culpa.” E se a Eva deixasse d lado a culpa da serpente e se dirigisse a Deus assim: “Senhor, ME DESCULPE, dei ouvidos a quem ñ deveria, EU ERREI, MUITO OBRIGADA por ñ desistir d mim.” Será q viveríamos todos nós no paraíso? Ou a culpa por habitarmos no caos é nossa mesmo e Adão só deu o pontapé inicial neste jogo verbal das prioridades particulares? E assim continuamos o mesmo jogo das transferências d culpas acreditando q o bem estar particular é mais importante q o coletivo. A lei da vantagem em tudo. Mas, será q está bom como está, ou vç, como eu, anda c/ saudades das insubstituíveis palavras mágicas? Será q teremos sempre q nos adequar ao comportamento cotidiano aborrecido e ser o fruto do meio ou podemos agir para nos tornarmos produtores d um mundo melhor? Será q somente ações gigantescas poderão provocar mudanças no nosso meio ou atitudes simples como o uso d palavrinhas d cortesias, q todos nós conhecemos, seguidas d um sorriso sincero já funcionam? Por favor, me desculpe, c/ licença, muito obrigado, pois não… Palavras q parecem nada, mas revelam o poder d fazer florescer a arte da convivência. Como Adão e Eva, temos o poder d escolher como agir diante das questões inevitáveis do dia a dia. As gentilezas são uma opção possível. Instrumentos d pacificação, ferramentas, esperando por nossa habilidade em aplicá-las. E, quando bem usadas, descobrimos q podemos influenciar todo o ambiente... ñ espere ser bem tratado para fazer o mesmo, faça primeiro. Seja exemplo. E, quem sabe a gente descobre um paraíso aqui mesmo?

Portanto, tudo o que vós quereis que os homens vos façam, fazei-lho também vós, porque esta é a lei e os profetas. ( MT 7:12 )

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.